Seguidores

13 de jul de 2008

Paraná é a pedida certa para quem gosta de clima europeu

Repletas de cachoeiras, trilhas, nascentes de rios, cânions e mata nativa, quatro delas merecem destaque: os parques do Guartelá, de Vila Velha, do Marumbi (estaduais) e de Ilha Grande (nacional).
Em Ponta Grossa, o parque estadual de Vila Velha atrai pelas formações rochosas. O local tem 23 pedras gigantes em forma de camelo, taça e outras figuras, todas esculpidas pela erosão. As furnas --crateras com paredes de até cem metros de profundidade-- são outra atração, além da popular lagoa Dourada.

Com sede em Tibagi, o parque estadual do Guartelá tem entre seus atrativos o cânion do rio Iapó. Fica na região dos Campos Gerais, onde a vegetação do cerrado abriga espécies selvagens como o lobo guará e a jaguatirica. Além de praticar rapel e rafting, é possível visitar a cachoeira da Ponte de Pedra, com cerca de 180 metros.

Já o parque nacional de Ilha Grande tem entrada por Guaíra, quase na fronteira com o Paraguai, e se estende até Mato Grosso do Sul. É um arquipélago de centenas de ilhas no rio Paraná, com fauna e flora exuberantes. Em Guaíra, há expedições de pesca.

Ferrovia

Entre Curitiba e o litoral, o parque estadual do Marumbi é uma área preservada de mata atlântica que atrai montanhistas e fãs de trilhas em meio ao verde.

O ponto mais alto da unidade de conservação é o Olimpo, também conhecido como pico do Marumbi, com mais de 1.500 metros de altura --a formação geológica atrai alpinistas como Waldemar Niclevicz, que tem uma casa na região.

Um dos charmes do parque é a estrada de ferro que parte da capital paranaense e deixa os passageiros na sua entrada antes de rumar para a cidade de Morretes, perto da região litorânea do Estado.

No caminho sinuoso feito pelo trem, entre morros e montanhas, é possível avistar paisagens de tirar o fôlego. A simpática Morretes é outro ponto que dá acesso ao Marumbi.

Conheça a ferrovia que se integra na natureza
click aqui
Postar um comentário