Seguidores

18 de mar de 2008

Poluição mata mais do que os assassinatos na cidade de São Paulo



Uma pesquisa realizada pelo Laboratório da Poluição da USP (Universidade de São Paulo) afirma que as mortes causadas por poluentes já são maiores do que o número de homicídios na capital paulista.

De acordo com a pesquisa, a poluição em São Paulo mata pelo menos 12 pessoas por dia e 200 são vítimas de doenças, principalmente pulmonares, em decorrência da péssima qualidade do ar.

Esse número representa o dobro de mortes por homicídio numa escala inversamente proporcional, ou seja, enquanto a poluição cresce, os assassinatos diminuem.

Segundo levantamento da Cetesb, a qualidade do ar na Grande São Paulo é considerada “inadequada ou má”. Em 2007, em pelo menos um dos 24 pontos de monitoramento, o ar ficou impróprio por excesso de ozônio durante 67 dias. Entre os pontos mais poluídos da Capital estão o Parque do Ibirapuera e o campus da USP.

Além da piora na comparação com 2006, quando o ar ficou impróprio por 46 dias, a poluição da região metropolitana avança para outras regiões do Interior e litoral do Estado e atinge locais a uma distância superior a 600 quilômetros da Capital.

Desde 2002 a qualidade do ar na Grande São Paulo apresentava uma melhoria em sua qualidade, mas no ano passado o movimento foi revertido.

O ciclo ocorreu em razão da melhoria da tecnologia dos automóveis, que atualmente poluem menos. Porém, o crescimento econômico brasileiro impulsionou a venda de carros no ano passado.

Veja Video:Agencia Nacional
Postar um comentário