Seguidores

9 de dez de 2007


foto:Wilkipedia





Um casal norte-americano de biólogos, Peter e Rosemary Grant (da Universidade de Princeton), aprofundou os estudos com os tentilhões das Galápagos (que permitiram a Charles Darwin, no século XIX, elaborar a teoria da seleção natural e origem das espécies), percebendo que as alterações ocorrem a um ritmo mais acelerado do que o previsto pelo naturalista inglês.


SELEÇÃO ORIGINA ESPÉCIES

Nascido em 1809, em Inglaterra, Charles Darwin é o autor da teoria da seleção natural na formaçâo das espécies. Naturalista de serviço na expedição do navio ‘Beagle’ à volta do Mundo, foi nas ilhas Galápagos que percebeu as alterações de animais parecidos aos do Continente. A partir dai formula a teoria de que a sobrevivência ou extinção de uma espécie é determinada pela capacidade de sobreviver em determinado ambiente. Posta em livro, ‘A Origem das Espécies’, a teoria provocou grandes polémicas, por colocar em causa preconceitos religiosos.

O próprio Darwin nunca se envolveu pessoalmente nas acesas discussões, resultantes da sua nova teoria.

SAIBA MAIS

24 horas. Se os 4,5 mil milhões de anos que se estima ter a Terra fossem reduzidos a um dia só, a Vida apareceria às ,00,05h os primeiros moluscos às 20,00h e o Homem só pelas 23,55h.

5 minutos de presença humana nesse dia incluiriam domínio do fogo, descoberta da roda, agricultura, pastorícia, invenção da escrita e pólvora e a atual realidade virtual.

CRIACIONISMO

Escolas norte americanas baniram o ensino do evolucionismo substituindo-o pelo criacionismo bíblico adaptado, ou ‘Concepção Inteligente’.

EUROPA

À excepção de Grécia e Turquia, o evolucionismo é a teoria dominante nas escolas europeias. França adotou uma lei, em Outubro passado, proibindo o criacionismo no sistema de ensino.


Rui Arala Chaves
Leia artigo completo:Correio da Manhã
Postar um comentário