Seguidores

17 de nov de 2007

Espécies ameaçadas


Um mamífero em cada quatro espécies, um pássaro em oito, um terço dos anfíbios e 70% das plantas correm risco de extinção. Para evitar esse desastre, cientistas e representantes de governos, reunidos na França, pretendem criar uma rede internacional de defesa da biodiversidade, semelhante ao Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC).
"O desafio é enorme: se trata de ir até o final no nosso objetivo de colocar a biodiversidade no mesmo nível político que a mudança climática", declarou à AFP Jacques Weber, diretor do Instituto francês da Biodiversidade.
Reunidos até o próximo sábado, esses especialistas, tomando como base a lista de risco publicada pela União mundial pela natureza (UICN) no dia 12 de setembro, assinalam que o ser humano é a principal causa da extinção em massa das espécies.
Só esse ano, cerca de 200 novas espécies entraram na lista de 16.306 ameaçadas de extinção, sobre um total de 41.415 espécies vigiadas pela UICN, entra as mais de 1,9 milhões conhecidas em todo o mundo.
Os especialistas reunidos na França pretendem definir um "Mecanismo Mundial de Vistoria Científica da Biodiversidade" (IMoSEB em inglês), que poderia ser criado dentro de um ano.
"A idéia é ter um mecanismo que possa garantir, para a biodiversidade, às funções que são cobertas atualmente pelo IPCC".
A preservação da biodiversidade é um desafio em grande escala, já que depende da redução da pobreza, abastecimento de água potável e os conflitos vinculados ao uso e apropriação dos recursos naturais.
fonte:internet
Postar um comentário