Seguidores

11 de out de 2011

Telhado Verde para Semana Nacional da Ciência e Tecnologia

Alunos do Galois apresentam projeto 

Telhado verde é uma técnica usada em arquitetura cujo objetivo principal é o plantio de árvores e plantas nas coberturas de residências e edifícios. Através da impermeabilização e drenagem da cobertura dos edifícios, cria-se condições para a execução do telhado verde. “Estamos testando a tecnologia de utilizar os espaços mortos da cidade, telhados, para o cultivo de vegetais comestíveis. Alem de produção de vegetais mais saudáveis também teremos benefícios para a temperatura interna do imóvel, que será mais estável e com isso gasta-se menos energia com ar condicionado, por exemplo”, ressalta o professor de Biologia do Grupo Galois, Armando Teixeira, coordenador do projeto entre os alunos do ensino médio.

O professor Armando ressalta ainda outras vantagens como isolamento acústico, pois a vegetação absorve e isola ruídos; proteção estrutural, já que a cobertura vegetal elimina a concentração de calor, evitando a dilatação e protegendo a edificação contra trincas; e ainda a proteção pluvial, porque a laje vegetada contribui de forma muito significativa no escoamento de água da chuva. “O Telhado Verde também age como purificador do ar urbano, pois possibilita a redução da concentração do principal gás causador do efeito estufa, o CO2, na atmosfera, já que a fotossíntese das plantas utiliza esse gás”, acrescenta o professor.

O telhado ecológico já aparece como tendência arquitetônica em um ambiente urbano saturado de concreto, metal e vidro, fazendo um contraponto de cor, vida e renovação em uma área antes inutilizável. É uma nova opção de design para indústrias, residências e fachadas devido à variedade de plantas e folhagens possíveis; o que também acarreta na valorização dos edifícios porque o torna mais eficiente, além de transformar áreas planas em espaços de lazer.

A utilização do Telhado Verde pode se tornar, em breve, uma questão obrigatória no DF. Projeto de Lei 400/2001 (em anexo), de autoria do deputado distrital Wasny do Roure aborda esse tema. Pela proposta, as edificações com mais de três unidades agrupadas verticalmente deverão prever a construção do “telhado verde”, para a aprovação pela administração regional. “O teto verde é uma alternativa viável e sustentável, porque facilita o gerenciamento de grandes cargas de águas pluviais, promove melhoria térmica e de serviços ambientais. Além do mais, proporciona um ambiente muito mais fresco do que outros telhados, mantendo o edifício protegido de temperaturas extremas, especialmente no verão, reduzindo em até 3ºC. Esse tipo de telhado também mantém a umidade relativa do ar constante no entorno da edificação, forma um microclima, purifica a atmosfera e contribui no combate ao efeito estufa”, justifica o parlamentar.

              Quem quiser conhecer o projeto Telhado Verde e outros trabalhos dos alunos do Galois, basta visitar a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, de 17 a 23 de outubro, das 9h às 18h, na Esplanada dos Ministérios em Brasília. Entrada gratuita.  
Postar um comentário