Seguidores

22 de abr de 2008

Banhistas protestam contra praia poluída em Ubatuba-SP



Munidos de penicos e escovas de limpar vasos sanitários, cerca de 500 banhistas, entre moradores e turistas, realizaram hoje em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, uma manifestação para protestar contra a poluição da Praia de Itamambuca, uma das mais badaladas do Estado e paraíso dos surfistas, que, pela primeira vez na história, está imprópria ao banho, de acordo com análise feita pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb).

Os manifestantes reuniram-se no canto direito da praia, por onde o esgoto atinge o mar. Os banhistas afirmam que a contaminação é proveniente do despejo direto de dejetos nas águas do Rio Itamambuca, que deságua na praia, resultado da ocupação irregular das margens ao pé da Serra do Mar. Sob os gritos de "Xô, cocô", portando cruzes, cartazes, faixas e até um excremento inflável gigante, o "penicaço" percorreu todo o trecho da praia para chamar a atenção dos turistas e órgãos ambientais à questão, no feriado prolongado de Tiradentes. A praia está imprópria desde o dia 2.

"Nossa intenção é chamar a atenção das autoridades, pois percebemos que há um jogo de empurra-empurra entre a prefeitura e o Estado para resolver a questão", afirma a jornalista Regina Teixeira, de 42 anos, moradora da praia e voluntária do Movimento Salve Itamambuca, idealizado por uma entidade que se auto intitula Indivíduos Não-Governamentais (INGs).

O presidente da Sociedade Amigos de Itamambuca (Sai), Luiz Paulo Horta de Siqueira, diz que a mobilização continuará. "Vamos protestar até que haja vontade política para resolver o problema. Queremos ações práticas, pois isso já vem ocorrendo há cerca de 20 anos nas outras praias de Ubatuba." A entidade distribuiu panfletos na entrada da praia alertando os turistas sobre os riscos de contaminação.

Secretário

O secretário municipal de Turismo de Ubatuba, Luiz Felipe Azevedo, acompanhou a manifestação. "A poluição da praia está sendo extremamente prejudicial ao turismo de Ubatuba, principalmente Itamambuca, que é uma das mais procuradas." Ele declarou que a prefeitura está "engajada na luta" e que agendará uma audiência com o secretário estadual do Meio Ambiente, Francisco Graziano, para tentar reverter a situação.
Postar um comentário