Seguidores

29 de mar de 2008

Plataforma de gêlo na Antártida esta quase solto


Um enorme bloco de gelo do tamanho da ilha de Man se desprendeu da Antártida e grande parte da plataforma Wilkins está presa agora "por um fio", em um fenômeno que os cientistas atribuem ao impacto da mudança climática.

A British Antarctic Survey (BAS, em inglês), uma instituição britânica dedicada ao estudo do "continente branco", gravou imagens via satélite e de vídeo que mostram como um gigantesco bloco de 41 quilômetros de comprimento e 2,5 de largura parece ter se separado, nos últimos dias, da Península Antártica e continua se deslocando.
Uma grande parte da plataforma Wilkins - uma massa de gelo flutuante de 16 mil quilômetros quadrados, quase o tamanho da Irlanda do Norte - agora é sustentada "unicamente" por uma pequena faixa de gelo suspensa entre duas ilhas.
"Não esperava ver isto ocorrer tão rapidamente. A plataforma de gelo pende por um fio", afirmou o cientista David Vaughan em comunicado divulgado pela BAS.
O mesmo especialista predisse, em 1993, que era grande a probabilidade de que a parte norte da plataforma Wilkins desaparecesse em um prazo de 30 anos se o aquecimento global na península continuasse no mesmo ritmo.
O glaciologista Ted Scambos, da Universidade do Colorado (Estados Unidos), advertiu Vaughan e seu colega Andrew Fleming, ambos da British Antarctic Survey, de que a plataforma de gelo se encontrava em perigo.
Após observar as imagens diárias de satélite, a BAS enviou um avião Twin Otter em uma missão de reconhecimento para comprovar a extensão do degelo.
"Nunca tinha visto nada igual. Era impressionante", explicou Jim Elliott, que esteve a bordo do avião para captar a dimensão dos danos.
"Voamos ao longo da rachadura principal e observamos a grande magnitude do deslocamento desde o ponto de ruptura. Parecia que grandes pedaços de gelo, do tamanho de pequenas casas, haviam sido espalhados como destroços. É como se tivesse ocorrido uma explosão", acrescentou.
Esta ruptura é o último drama vivenciado por esta região antártica, que sofreu um aquecimento sem precedentes nos últimos 50 anos.
Várias plataformas de gelo retrocederam nos últimos 30 anos, sendo que seis desapareceram totalmente: Prince Gustav Channel, Larsen Inlet, Larsen A, Larsen B, Wordie, Muller e a plataforma Jones Ice.
"O aquecimento climático na Península Antártida deslocou mais ao sul o limite de viabilidade para as plataformas de gelo, com o que algumas que costumavam ser estáveis estão retrocedendo e poderiam acabar desaparecendo", indicou Vaughan.
Em sua opinião, a ruptura na plataforma Wilkins não terá "nenhum efeito" no nível do mar, porque "já está flutuando", mas "é outra indicação do impacto que a mudança climática está tendo na região".
A plataforma Wilkins permaneceu estável durante a maior parte do último século, mas começou a sofrer redução de tamanho nos anos 90.
Em 1998, aconteceu uma grande ruptura com 10 mil quilômetros quadrados de gelo que desapareceram em questão de meses.
Postar um comentário