Seguidores

13 de dez de 2007

Gelo do Ártico derrete mais rápido que o previsto


foto: pagina um

Eles dizem que, desde 1979, o Ártico vem perdendo cerca de 9% de sua camada de gelo a cada década – mas a maioria dos modelos indica, em média, uma taxa de degelo de menos da metade disso.
Os cientistas sugerem que as previsões incluídas nos relatórios do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas), grupo da ONU que elabora um trabalho de referência sobre o tema, podem ser cautelosas demais.
As últimas evidências indicam que, até meados deste século, o Ártico poderia ficar totalmente sem gelo durante os verões.
"Isto acontecerá em algum momento da segunda metade do século", diz Ted Scambos, do Centro Nacional de Dados sobre Neve e Gelo (NSIDC), da Universidade do Colorado.
"Alguns modelos de computador mostram períodos de grande sensibilidade, nos quais o sistema de gelo ártico colapsa repentinamente, e essa tendência pode ocorrer mais rapidamente; mas é difícil dizer exatamente quando isso ocorrerá", disse ele à BBC.
O cientista, que alerta para o perigo em um estudo assinado por um grupo de pesquisadores na revista Geophysical Research Letters, calcula que pelo menos metade do aquecimento climático observado desde 1979 se origina das emissões humanas de gases que causam o efeito estufa.



fonte: BBC

Postar um comentário