Seguidores

22 de nov de 2007

Brasil quer reduzir desmatamento e emissões de gás carbônico, diz ministro interino do Meio Ambiente

Brasília - O ministro interino do Meio Ambiente, João Paulo Capobianco, disse hoje (21) que o governo pretende criar metas internas para reduzir a emissão de gás carbônico na atmosfera. E antecipou que o desmatamento na Amazônia, medido até julho de 2007, terá o menor índice desde 1988, quando começou o monitoramento. Nos últimos meses, admitiu, houve um aumento no desmatamento, mas Capobianco assegurou, após participar do encontro do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, no Palácio do Planalto, que serão implementadas medidas emergenciais para reverter a tendência. "O Brasil está disposto a fazer um esforço adicional para aumentar a contribuição [na redução de emissão de gás carbônico]. Entendemos que o Brasil pode definir políticas, estratégias e metas para estimular a redução do desmatamento", disse.Segundo Capobianco, o Brasil deixou de emitir 500 milhões de toneladas de gás carbônico entre os anos de 2004 e 2006. O volume equivale a 14% do que os países desenvolvidos deveriam reduzir em emissão nos quatro primeiros anos do Protocolo de Quioto.Na conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre mudanças no clima, prevista para o início de dezembro em Bali, na Indonésia, o governo brasileiro pedirá aos países desenvolvidos que cumpram a meta de redução nas emissões, acrescentou o ministro interino. "O Brasil vai insistir em um maior compromisso desses países, no sentido de apoiar as ações dos países em desenvolvimento na redução do desmatamento. Não se trata de pagar para não desmatar, mas sim de reconhecer que mudar o padrão de produção implica investir", explicou.

fonte:Gislene Nogueira -Agência Brasil
Postar um comentário